Realidade clínica ditada pela demanda de trabalho

colteneadm




Em todos os setores, a demanda de mercado determina vários aspectos em diversas profissões. A maior procura por um certo tipo de produto ou serviço pela população faz com que vários profissionais busquem produzir ou executar aquilo que está em voga. E diversas versões e qualidades de um “mesmo produto” ou trabalho são encontradas com valores diferentes. Como exemplo, basta lembrar que no lançamento do filme Frozen, encontrávamos brinquedos de toda qualidade no mercado, assim como profissionais muito ou pouco especializados fazendo bolos de aniversário, lembrancinhas e fantasias com valores e técnicas variadas. Tudo isso, porque todas as crianças e adultos estavam extasiadas pelo lindo filme infantil da Disney.

 

Na odontologia não é diferente, hoje vemos a explosão nas grandes mídias das facetas de porcelana ou as tão faladas “lentes de contato dentais”. Com isso, pessoas de todas as camadas sociais começaram a sonhar e desejar o sorriso de Hollywood ou mesmo, o sorriso dos “globais” ou jogadores de futebol e como consequência, dessa demanda de mercado, dentistas de diversas especialidades começaram a buscar por cursos de facetas e laminados extra-finos. Então para suprir essa busca de conhecimento da classe sobre o tema, diversas palestras, atualizações e imersões foram desenvolvidas. Salas de aulas lotadas em congressos e cursos com lista de espera são vistos com facilidade quando o assunto é facetas cerâmicas em todos os lugares do mundo.

 

Contudo, a realidade clínica foge as telas da TV, das redes sociais e muitas vezes dos casos mirabolantes que vemos em palestras de 1 hora em congressos. A confecção desse procedimento exige grande conhecimento técnico, científico e longo tempo de planejamento e trabalho. Infelizmente, hoje, já começamos a ver inúmeros casos de insucessos de facetas cerâmicas devido à má formação profissional nesse assunto ou por uma indicação incorreta do procedimento. Começamos a “era” do retratamento de laminados cerâmicos mal executados. Por outro lado, temos diversos CDs que apesar de totalmente habilitados, tanto tecnicamente quanto cientificamente, não têm uma grande quantidade de pacientes que podem pagar por 6, 10, 12 laminados cerâmicos toda hora em seu consultório. E então, começamos a ver que apesar da grande curiosidade da população no assunto, a demanda REAL desse procedimento é pequena tanto devido à indicação clínica, quanto ao tempo que alguns pacientes se dispõem ou, na maior parte dos casos, devido ao custo do procedimento que ainda é um fator limitante do tratamento.

 

Então, agora, talvez seja o tempo de partir para a busca de tratamentos estéticos que possam agradar os pacientes dentro da indicação correta do caso e dentro das possibilidades financeiras de cada indivíduo. Em muitos casos, um clareamento dental e algumas resinas anteriores atendem muito bem a necessidade do paciente. Ficamos extremamente exigentes quanto aos resultados de tratamentos estéticos pois nos acostumamos a ver dentes em fotografias tiradas em lentes macros projetadas em tela de cinema nos grandes congressos internacionais, contudo nosso cliente / paciente muitas vezes busca algo muito mais simplista e funcional.

 

Hoje temos inúmeras resinas foto ativadas no mercado diferenciadas que podem trazer resultados estéticos excepcionais em mãos bem treinadas, exigindo menos tempo de trabalho e menor custo de execução devido à eliminação do custo do laboratório. No caso da resina Everglow da COLTENE temos o mimetismo facilitado devido ao sistema DUO SHADE. Esse sistema simplifica a escolha de cor ao combinar duas tonalidades VITA numa única (ex: A1/B1 ou A2/B2) devido suas propriedades óticas. Além disso, apresenta excelente grau de polimento e brilho prolongado.

 

Uma outra opção que venho facilitar ao clínico e exigir, talvez, mãos um pouco menos treinadas, é o sistema Componeer. São facetas pré-fabricadas de resina composta de 0,3 mm pré-moldadas e polimerizadas em diversos tamanhos e que tem as formas de toda bateria anterior e pré-molares.  O polimento e anatomia vem de fábrica e por isso conseguimos uma boa estética em tempo clínico reduzido. Em média, é possível fazer 6 facetas em apenas 2 horas de trabalho sem necessidade de enceramento prévio ou envio para laboratório. Sendo assim, conseguimos atender ao paciente que tanto não pode fazer facetas cerâmicas por questões financeiras, quanto ao paciente que não tem tempo hábil para realização de todo processo necessário que vai do planejamento à cimentação das facetas de porcelana (como por exemplo viagens, casamentos, grandes eventos...).

 

O fato é que temos que atender a expectativa do nosso paciente/cliente dentro da indicação correta e de acordo com suas possibilidades de tempo e custo financeiro. Por isso, não devemos nos limitar ao procedimento da moda, mas nos preparar tecnicamente e cientificamente para diversos procedimentos para realizarmos com excelência tudo que for mais indicado para o nosso paciente de acordo com a realidade individual de cada um.  Da porcelana à resina com qualidade e segurança na indicação e confecção. Pensar “fora da caixa” já é uma demanda de mercado... pense nisso.

Michele Vivas – Profª R2 ODONTOLOGIA -RJ

Especialista em dentística e endodontia