fbpx

A importância dos dentes de leite

colteneadm




A primeira dentição de um ser humano começa a nascer por volta dos seis meses de idade, são os chamados dentes de leite. O crescimento de todos esses dentes estende-se até os três anos. Eles são responsáveis pelo desenvolvimento da mastigação, fala e são eles também que preparam o espaço para o nascimento dos dentes permanentes.

Os dentes de leite são trocados a partir dos seis anos. Antes deles caírem, nascem os molares permanentes. Neste momento, os pais das crianças devem tomar cuidado, para que se houver algum dano nestes dentes, eles não sejam negligenciados por acharem que se trata de novos dentes de leite. Os primeiros dentes a caírem são os incisivos inferiores e superiores, posteriormente os pré-incisivos superiores e inferiores, depois os pré-molares e por último os caninos.

É importante salientar que se alguns dentes caírem antes de a raiz do dente permanente nascer, pode acontecer de os dentes em seu entorno se juntarem e consequentemente os dentes permanentes podem nascer fora do lugar correto. Isso pode acontecer também sem que o dente de leite caia. Nesse caso é recomendado levar a criança para fazer a extração no dentista. Pois, se não há dente permanente nascendo exatamente no lugar onde está o dente de leite, este não cairá.

Alguns pais costumam guardar os dentes leite dos seus filhos como lembrança. O que eles não sabem é que estes dentes são ricos em células-tronco. São células que ainda não se desenvolveram para formar os vários tecidos que compõem o nosso corpo. Algumas pesquisas relatam que estas células podem constituir tecidos ósseos que já foram testados em ratos com má formação craniana. Cientistas do Instituto Butantan conseguiram promover a cura de um Golden Retriever com distrofia muscular utilizando células-tronco da poupa dentária. Estas células podem ser muito úteis na reconstrução de tecidos vasculares após ataques cardíacos graves. Este mesmo tipo de célula pode regenerar células cerebrais de lesões na medula espinhal. Mas esses tratamentos podem ser perigosos. Existem algumas perguntas que podem ser feitas aos especialistas pelos pacientes em sites que regulam a utilização destas células.

Por fim, toda a trajetória dentária das crianças deve ser observada para que se evitem problemas posteriores que inclusive podem tornar os tratamentos muito dispendiosos.


Categorias
Arquivo
Tags